Buscar
  • Miguel Leão

Turfe - 16/10


Nove páreos estão programados para hoje na Gávea com início previsto para as 18:00 horas.

As corridas serão disputadas na pista de areia que se encontra pesada.

Ontem ficou decidido pela manhã que os páreos da domingueira seriam disputados na pista do programa.

Após a realização dos dois primeiros páreos, resolveram (a pedido dos jóqueis), que as provas por uma questão de segurança fossem transferidas para pista de areia a partir do quarto páreo.

Achamos curioso que os jóqueis só tenham percebido as dificuldades após a realização das duas primeiras carreiras, uma vez que não chovia desde as 13:30 horas, quando chegamos na Gávea (as corridas começaram às 14:15). É provável que um dos motivos para esta tomada de decisão por parte dos profissionais, tenha se baseado no súbito desgarro do animal BETTER THAN YOU (não fez a curva) pilotado por Waldomiro Blandi no segundo páreo.

Também não podemos descartar os fracassos retumbantes dos grandes favoritos (É UM VERDE e PUTIN), treinados pelo eficiente Luis Esteves, como possíveis motivos para a decisão de se “recusarem” a continuar pilotando na relva. Os dois animais não correram absolutamente nada e um dos motivos supostamente alegados, teria sido a grama pesada.

Neste ponto é que começamos a discordar da forma como foi conduzido o problema.

Em nosso blog, quem nos acompanha sabe que chegamos a ser “chatos e repetitivos” por chamarmos freqüentemente a atenção para as surpresas que invariavelmente aparecem em chamadas destinadas a produtos de três anos sem vitória. São páreos que em diversas oportunidades os favoritos fracassam e proporcionam rateios altos. Ontem pode ter sido mais um desses casos, uma vez que tanto É DO VERDE e PUTIN correram bem abaixo da expectativa, não conseguindo chegar na formação da dupla em suas respectivas provas.

Não custa lembrar que no sábado em pista de grama leve, a parelha do Haras Santa Maria de Araras em chamada semelhante no sexto páreo daquela reunião, também não chegou entre as duas primeiras colocadas. Citamos este exemplo mais recente, para justificar que não foi necessariamente a grama pesada que proporcionou o fracasso daqueles animais em questão.

Voltando ao tema das transferências das pistas, somente foi informado ao público apostador cinco minutos antes do início do Pick sete sobre a mudança da raia que se daria a partir da quarta prova (exceção feita ao sexto páreo que era de Grupo III).

A terceira prova (mesmo com a questão de segurança já ter sido decidida pelos jóqueis), ainda assim foi estranhamente disputada na pista de grama.

Não devemos questionar o momento que optaram pela mudança? Em se tratando de uma situação que envolvia a segurança dos profissionais, porque o terceiro páreo em 1600 metros foi realizado no gramado?

São estas perguntas sem resposta que deixam o turfista desconfiado e se faz refletir no pífio movimento de apostas (R$ 662.000,00), num domingo sem praia, com nove carreiras, sendo dois páreos de Grupo III.

E o que dizer para os turfistas (não foi o nosso caso), que começaram suas acumuladas ou abriram a supertri inicial em animais cujos “fechos” seriam em páreos programados para grama?

Podemos tomar como exemplo algum apostador que tivesse acertado as duas primeiras provas da supertri inicial e estivesse fechando no oitavo páreo no grande favorito DROLLIG que não é o mesmo na areia pesada. Não parece justo que por causa de uma negligência geral, este apostador tenha errado seu jogo (não lhe é dado o direito de encerrar a acumulada como se o terceiro animal da mesma tivesse sido retirado).

Isso poderia ter sido facilmente evitado se algum jóquei mais experiente tivesse feito um galope (na volta fechada) meia hora antes da programação ser iniciada. A presença da cerca móvel em todo percurso aliado ao tempo ameaçador que previa chuvas, eram motivos mais que suficientes para atitudes preventivas como esta. Mas como na Gávea o bom senso por diversas vezes é simplesmente ignorado, muitos proprietários e turfistas em geral, foram mais uma vez os grandes prejudicados.

Lembramos ainda que ontem em nossos comentários matinais, chegamos a aconselhar os parceiros do blog que esperassem o máximo para efetuar as suas apostas, já que temíamos algo parecido.

Infelizmente foi mais uma “bola fora” que vai “para conta” dos dirigentes do JCB.

São lambanças similares a esta que afastam turfistas e os “incentivam” a apostarem em outros esportes. Mas isso não parece estar sendo prioritário entre os responsáveis do JCB e da PMU.

Sabemos que tais críticas em nosso espaço democrático em nada afetarão o pensamento destes comandantes, mas fingir de conta que nada está acontecendo, não combina com o Leão.

Um blog ou site especializado em turfe não deve ficar restrito apenas em analisar corridas e recomendar inúmeras acumuladas. Se todos tivessem uma consciência maior a respeito, certamente iriam contribuir para um turfe melhor.

Uma utopia provável de nossa parte, mas preferimos seguir esta linha de pensamento dentro deste nosso espaço democrático.

Em nosso blog, transparência e franqueza são marcas registradas. Acreditamos que por ser um blog sem fins lucrativos, não temos o hábito de bajular qualquer profissional. Elogios e críticas serão feitas sempre que forem justas e pertinentes em tudo que for relacionado ao esporte dos reis. Podemos citar como bom exemplo o menino Leandro Henrique, que carinhosamente apelidamos de “trator pernambucano”. Como é ótimo piloto, já o enaltecemos em muitas oportunidades. Entretanto também já o criticamos quando assim fez por merecer. Saber criticar sem ofender baseado na ética é para poucos. Se algum profissional falhar pelos mais variados motivos (errar é humano), este espaço estará sempre pronto para fazer as observações cabíveis. Tal comportamento será realizado na mesma proporção quando fizer por merecer elogios.

Em termos de corridas, deve ser registrada a excelente e inspirada condução de Victoria Mota no dorso de MIDDLE FAST no Grande Prêmio Costa Ferraz. Nós que a criticamos na semana passada por algumas de suas direções infelizes na grama, reconhecemos que ontem ela esteve impecável no quilômetro do sexto páreo. Os parabéns também devem ser estendidos à treinadora Cristina Resende que tem mantido sua pensionista em forma invejável.

Vale lembrar que o triunfo da futura joqueta fica ainda mais valorizado por ter sido conquistado na sua primeira montaria em provas de Grupo.

Não pode passar em branco a espetacular e insofismável vitória de SPECIAL ENVOY no Grande Prêmio Salgado Filho. Direção tranqüila como de costume do excelente Vagner Borges e preparo nota dez do dublê de proprietário e treinador Pedro Lima. O tempo assinalado (baixou de 99 segundos para milha) dispensa maiores comentários.

A PATADA DO LEÃO do domingo foi muito prejudicada pela mudança de raia e finalizou apenas no marcador. Quanto ao ALERTA DO LEÃO, prevaleceu mais uma vez, já que DESEJADA POTY (que era uma das três mais apostadas), finalizou apenas na quinta colocação no páreo vencido por MIDDLE FAST que teve um estranho rateio final de 9,20. Vinha de ótimo segundo lugar em turma semelhante e mesmo assim estava bastante desprezada nas apostas. Passou inclusive para alguns turfistas a impressão de que poderia ser “jogo de negativa”.

Também causou estranheza o rateio de 2.751,00 para quadrifeta nesta mesma prova. Foi muito aquém do esperado, já que as quatro éguas menos apostadas (eram nove inscritas) compuseram a quadrifeta numa ordem improvável.

Passemos então agora às indicações para difícil reunião de hoje.

1º páreo => 1100 metros

DEARBOX (01) = OLYMPIC GREENLAND (04) = EROINA CLARA (05)

2º páreo => 1200 metros

NO MUCHO (07) = MISSISSIPI RIVER (05) = JUCA BOLD (04)

3º páreo => 1600 metros

DEVOTO (03) = QUESTOR MAXIMUS (06) = LEVITATE (01)

4º páreo => 1300 metros

FOPPIANO (03) = DEVOLVIDO (07) = JUSTO LORENZO (06)

5º páreo => 1600 metros

RESERVADO (05) = UN PINGO (01) = DOCTOR KENTUCK (07)

6º páreo => 1300 metros

END OF DAY (06) = ROCCO DAY (07) = ALUNO (03)

7º páreo => 1200 metros

ANDROMEDA LOVER (02) = BIG STICK (07) = LEÃO SARGE (08)

8º páreo => 1400 metros

IBIRAPUITÃ (08) = BITREM (09) = CALIFORNIA GIRL (07)

9º páreo => 1400 metros

KABUN (05) = PUSH-ON (09) = FRIENDLY BLUE (07)

INDICAÇÕES FINAIS

ACUMULADA DE VENCEDOR

3º => DEVOTO (03)

8º => IBIRAPUITÃ (08)

9º => KABUN (05)

ACUMULADA DE PLACÉ

1º => DEARBOX (01)

3º => DEVOTO (03)

8º => IBIRAPUITÃ (08)

9º => KABUN (05)

BARBADA DO LEÃO

9º => KABUN (05)

MELHOR PLACÉ

6º => END OF DAY (06)

MELHOR DUPLA

5º => 15

PATADA DO LEÃO

5º => RESERVADO (05)

ALERTA DO LEÃO

7º => JAGUARÉ (03)

PÁREO MAIS DIFÍCIL

Vamos torcer que nossa acumulada de vencedor consiga vingar, já que por se tratar de uma supertri terá 100% de bonificação.

Muitos cuidados com a perigosa reunião de hoje. Foi complicado escolhermos qual o páreo mais difícil, uma vez que o 2º, 4º, 6º e 7º são muito equilibrados.

Boa sorte a todos e até amanhã.

Miguel Leão


152 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

TURFE - SEGUNDA FEIRA - 23.11

Programação regular e equilibrada esta tarde no Hipódromo da Gávea com início previsto para 16 horas. Como estamos postando cedo, faremos nossas indicações para as pistas do programa. Caso haja transf

TURFE - DOMINGO - 22.11

Programação regular para esta tarde na Gávea com oito páreos na pista de areia macia e um na grama pesada (o quinto), com uma cerca móvel e seus "discretos" nove metros de extensão. Cabe ressaltar que

© 2023 por ESPORTES EM FOCO. Orgulhosamente criado com Wix.com